- Ache os Cursos e as Faculdades certas para você! Clique aqui!

- Bolsas de Estudo - são mais de 1.200 faculdades oferecendo descontos de até 75%! Saiba mais!

Versão para impressão     Enviar para um amigo    

Home : Artigos

Aliar tecnologia e Arquitetura é sinônimo de criação de soluções inovadoras


Fonte: Imprensa Imed



Segundo o Dicionário Aurélio, o conceito Arquitetura consiste na arte de projetar e construir edifícios, formas e estruturas. Pode-se dizer ainda que é a arte de projetar espaços organizados e criativos para abrigar diferentes tipos de atividades humanas.

Ela está presente no cotidiano, desde o espaço onde nascemos e lugares por onde passamos, sejam residências, escolas, praças, espaços públicos e comerciais. O que não paramos para pensar é de que forma nos relacionamos com esses ambientes e de que forma atuam no nosso cotidiano.

Os espaços nos transmitem sensações e, sejam boas ou ruins, interferem na atmosfera física e emocional. Dessa forma, não se pode não considerar a influência da arquitetura na vida dos seres humanos, principalmente depois da evolução do mundo como um todo, principalmente após o impacto da tecnologia.

Em linhas gerais, a tecnologia dá suporte às mudanças e soluções aos problemas da sociedade contemporânea, tanto na dimensão das teorias de diversas áreas do conhecimento, quanto por desempenhar papel importante no quesito inovação.

Conforme conceitua a Coordenadora do programa de Mestrado em Arquitetura e Urbanismo da IMED, Dra. Caliane de Almeida, a inovação, para além do conceito do novo, pode ser entendida como ação ou efeito de inovar e alcançada por meio de aplicação e/ou testes de novas ideias que, por sua vez, podem gerar produtos ou processos de produtos ou de serviços, novos modelos, ciclos e/ou métodos organizacionais, de gestão e de análises.

“A inovação, voltada para a área da arquitetura consiste, em síntese, na aplicação de conhecimento técnico-científico para gerar significativos impactos nas cidades, nas suas edificações, nas suas administrações e para a população e suas (inter)relações; podendo quebrar paradigmas, fugir do pragmático e incentivar a dialética nos mais variados sentidos”, explica a docente.

A linha Tecnologia, projeto e gestão do ambiente construído está voltada para os estudos das teorias, dos métodos, das técnicas e das ferramentas de projetação, de avaliação e de gestão das edificações e dos espaços construídos, por meio de novas tecnologias e instrumentos de observação, simulação, representação e análises.

Já a linha Morfologia, usos e apropriações das edificações e dos espaços construídos trata das análises críticas das edificações e dos espaços construídos, como também os processos que os originam e suas formas, contemplando os estudos de uso, apropriação e/ou reuso, as relações homem-ambiente e formas-uso-eficiência, sob a avaliação pós-ocupação, de conforto ambiental e de eficiência energética.

Criar condições para a intervenção na realidade regional, estadual e nacional, por meio de estudos e pesquisas que possam subsidiar a análise e a proposição de estratégias que permitam a qualificação dos sistemas e das práticas torna-se o foco de formação de pesquisadores da área na atualidade. Portanto, para o profissional da área, buscar aliar a tecnologia e mecanismos de inovação para impactar diretamente na comunidade em que estão inseridos, é fundamental.





Versão para impressão     Enviar para um amigo